Envie esta página a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o teu nome:
o teu e-mail:
nome do seu amigo:
e-mail do seu amigo:
o teu comentário:
close

notícias

autoviva2012-10-30 10:03:46

Clássico vs Atual: Fiat 500

Qual é o mais convincente? O antigo ou o atual?

O Fiat 500500Fiat 500Itália, 1957 > presente15 versões
113 fotografias
chegou aos concessionários pela primeira vez em 1957, quando os veículos económicos tinham uma elevada procura. O 500 encarna o espírito do dia-a-dia e muitas outras marcas de automóveis apressaram-se a seguir o exemplo através da produção de citadinos minúsculos. Quando a FiatFiatFiatItália, 1899 > presente158 modelos
4864 fotografias
35 vídeos
parou de produzir o 500 em 1975, tinham saído das linhas de montagem cerca de 3,6 milhões de unidades do "cinquecento" - e uma das grandes histórias de sucesso na história do automóvel tinha sido escrita.

Com o relançamento do modelo em 2007 a Fiat está agora a tentar recriar o sucesso deste modelo clássico neste novo milénio. E embora muitos continuem a não resistir ao encanto deste pequeno carro, perguntamo-nos: Pode o 500 de hoje vencer numa comparação direta com o original?

Vamos analisar com mais algum detalhe:

New 500 StandardFiat New 500 Standard
1957
31 cu in
15 cv @ 4400 rpm
56 mph

vsFiat 500 1.4 Lounge S/S
2007
83 cu in
99 cv @ 6000 rpm
113 mph
10.68s
500 1.4 Lounge S/S

Comparando as duas gerações - com exatamente 50 anos de diferença - a distinção mais marcante é realmente no departamento do desempenho, embora a Fiat se tenha mantido realmente muito fiel ao design original. Conclusão: o novo modelo pode marcar alguns pontos, com uns adicionais 84 cv e maior prazer de condução, bem como um design renovado que é fiel às suas raízes, e ainda assim absolutamente contemporâneo. Mas e o clássico? Uns escassos 15 cavalos de potência? Mas por outro lado... é o único e original, a sua beleza e nostalgia vai manter-se para sempre...

Mas este não é o fim da história. A Fiat não só redesenhou o 500 mas também rebatizou o modelo de carro económico para opção de estilo de vida. E com a sua popularidade, os italianos começaram a expandir a gama a versões cabriolet e carrinha, o mais recente membro da família Fiat 500 é o 500L500L 0.9 TwinAir S&S PopFiat 500L 0.9 TwinAir S&S...Itália, 2012 > presente3 fotografias
. Embora muitos de nós possamos pensar numa pequena bola de duas portas ao olhar para o modelo clássico, a verdade é que a Fiat produziu uma variedade de versões até 1977 e que inspiraram os novos modelos de hoje.

Consulta a galeria abaixo apresentada e diz-nos qual preferes, o antigo ou o novo?

Fiat 500 Standard - 1957

O Fiat 500 foi lançado em 1957 e era alimentado por motores traseiros refrigerados a ar, com cilindrada de 479 cc, 499 cc ou 594 cc. A potência variava entre os iniciais 13 cv até aos mais recentes 23 cv, permitindo ao mais potente 500 atingir uma velocidade máxima de 97 km/h. O Fiat 500 tinha tração traseira e a transmissão era manual de 4 velocidades.

Fiat 500 - 2007

Em 2007 a Fiat apresentou o 500 moderno. O design é baseado no modelo clássico mas o carro vem com tecnologia moderna e opções de personalização intermináveis. Enquanto que o Fiat original era verdadeiramente económico, o espírito do novo 500 é um pouco diferente. Tornou-se num "estilo de vida" para jovens citadinos. Economia neste modelo refere-se mais ao espaço e consumo de combustível.

Fiat 500 cabriolet - 1957

Ao longo dos seus 18 anos de vida, o Fiat 500 foi produzido em seis versões diferentes: Nuova, D, Giardiniera, Berlina, Lusso e Rinnovata. Mas já o modelo padrão em 1957 veio com um teto dobrável e foi, nesse sentido, um cabriolet. Hoje não é esse o caso. O novo Fiat 500 é produzido como hardtop e apenas o 500C é equipado com um teto removível.

Fiat 500C - 2008

Dois anos após o lançamento do 500 moderno, a Fiat acrescentou uma variante 500C cabriolet à gama um pouco mais cara do que a versão standard. A marca italiana também convidou nomes da moda mundiais, como a Diesel e a Gucci para desenhar edições especiais do novo modelo, reforçando o seu estatuto como uma representação de um estilo de vida, com infinitas opções em oposição à ideia original do carro.

Abarth 500/595 - 1960

A Fiat não esqueceu os condutores mais ambiciosos, e ofereceu versões desportivas modificadas pela casa de tunning Abarth. A cilindrada foi modificada para 594cc, o que permitiu ao carro atingir uma velocidade máxima de 120 km/h. E também hoje, a Fiat pode contar com o apoio dos engenheiros da Abarth para pôr qualquer car geek a babar...

Abarth 500 - 2007

A versão de desempenho 500 Abarth foi desvendada no Salão Automóvel de Genebra de 2007. Com o seu motor 1.4 turbo, uma potência de 135 cv às 5500 rpm e 180 Nm de binário e a sua suspensão desportiva, este deixa os Abarths de 1960 sem fôlego!

Fiat 500 Giardiniera - 1960

Em 1960 os italianos a versão 500 Giardiniera, ou carrinha, à linha 500. Esta mudança provou ser mais funcional para as famílias e profissionais, uma vez que a versão standard só tinha capacidade para dois passageiros. Mais lugares e espaço de carga pareceram convencer os clientes e a Giardiniera permaneceu em produção mais do que qualquer outro 500: até 1977.

Fiat 500L - 2012

Tal como a Giardiniera em 1960, também o 500L de 2012 veio dar um caráter mais funcional ao popular mini. Embora os modernos 500 já tenham espaço para quatro passageiros, continuariam a ser pequenos para uma viagem de fim de semana. O 500L combina elementos dos segmentos monovolume, SUV e compacto e parece um gigante quando comparado ao seu antecessor. Será que vai repetir o seu sucesso?

Enciclopédia
FiatFiat

2 comments

PedroQ15
Cada um deles tem as suas virtudes mas a um nível mais prático escolhia a versão atual. Menos probabilidade de dar problemas e menos consumo de combustível
30.10.2012 @ 17:14
Bolide_666
Eu sou um verdadeiro amante do Fiat 500 e confesso que para mim é mais atrativa a versão moderna. Mas confesso que foi uma ideia genial na altura que foi lançado.
31.10.2012 @ 10:01
Anonymous

Contribuir

publica as tuas notícias e novidades
Contribuir
Cultura AutomóvelTop 10ReviewsSalão Automóvel de GenebraCarros ElétricosCarros HíbridosIndústriaDicas de Condução
fechar