Envie esta página a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o teu nome:
o teu e-mail:
nome do seu amigo:
e-mail do seu amigo:
o teu comentário:
close

notícias

Aproveitar ao máximo o combustível

Um carro a diesel é financeiramente compensador se conduzires uma média de 19.000 quilómetros por ano

A maioria das pessoas não pode ter deixado de reparar na subida dos preços dos combustíveis ao longo dos últimos anos, mas a questão é: o que se pode fazer para abafar o aumento da despesa mensal de combustível?

Tenho visto, com alguma perplexidade, um grande número de pessoas a entrar pelas portas do concessionário mais próximo com o único objetivo de comprar um carro novo a diesel e mais eficiente. Nestas alturas, vale sempre a pena fazer as contas.

Há pouco tempo atrás escrevi isto, pode ser útil dar uma vista de olhos:

"Gasolina ou gasóleo? Pode valer a pena fazer as contas. Nos últimos tempos temos estado todos obcecados com a compra dos carros a diesel mais económicos quase independentemente do custo. O preço do combustível aumentou com um ritmo alarmante e a nossa necessidade de transporte pessoal não diminuiu. Na verdade, existem muito poucos de nós que realmente fizeram a mudança para as bicicletas ou para o transporte público.

O mercado dita que os carros a diesel são, em geral, mais caros do que os carros a gasolina, tanto para comprar um novo, como para comprar em segunda mão. Neste ponto, importa fazer um cálculo. A maioria das pessoas faz cerca de 16.000 quilómetros por ano e mantém os seus carros durante três anos. Se o carro a gasolina consumir 5.2l/100km e o carro a diesel 3.9l/100km a melhoria é de 25%. Então quanto é que isso permite poupar por ano? Cerca de 4000 km com o valor do combustível custam 373€, o que multiplicado por três perfaz uma diferença de 1121€ durante o período de propriedade, que é muitas vezes menor do que a diferença de preço entre os dois carros.

Também é importante salientar que os carros a gasolina tornaram-se cada vez mais eficientes no que diz respeito às emissões de CO2, bem como, que reduz o imposto pago ao Estado. Existe um ponto crítico que é geralmente apontado aos 19.000 quilómetros por ano. Se fizeres muito mais do que isso, então o melhor é comprar um diesel, se fizeres menos de 19 mil então podes muito bem comprar um carro a gasolina e desfrutar do maior requinte e de uma carteira mais recheada lá mais à frente, a menos que queiras realmente um binário de gama média! "

No entanto, se realmente precisas de poupar algum dinheiro em combustível, pode não ser tão simples como continuar como estavas. Vou explicar como podes economizar combustível sem gastar um cêntimo e tudo se resume à forma como conduzes.

Quantos de vocês (estou a ser frontal neste ponto) aceleram até encostar na traseira de outros carros, ou até aos semáforos e travam no último instante antes de acelerar a fundo até voltarem a colar no veículo que segue à vossa frente? Fica aqui um segredo: não só aumenta a pressão arterial como não te ajuda a chegar ao teu destino mais depressa e além disso desperdiça uma grande quantidade de combustível.

Simplesmente por conduzires com um pouco mais de calma, por pensares atempadamente e usares algumas destas dicas podes reduzir em 20% o custo anual do consumo de combustível.

Antecipa a tua condução

Antecipa a tua condução

© imagem cedida por: BMW
1. Antecipar: Este é um princípio geral, mas, provavelmente, o mais importante de todos.

2. Travagem: Este é um bom ponto de partida. Cada vez que tocas no pedal do travão transformas gasolina em energia de calor desperdiçada à medida que a velocidade é esfregada da superfície do disco do travão. Por isso, um ótimo começo é evitar qualquer tipo de travagem desnecessária. A melhor maneira de fazeres isso é antecipar o mais cedo possível. Deixa um espaço grande para o carro da frente (deves conseguir contar pelo menos três segundos entre o carro à tua frente passar um objeto e tu chegares até ele) e olha para o ponto mais longínquo possível da estrada. Se só estás a levantar o pé quando o carro à tua frente trava e usas o vento e a resistência aerodinâmica para desacelerar, então já estás um passo à frente. A melhor maneira de praticar é contar o número de vezes que usas o pedal do travão na autoestrada, que deve ser quase nunca. Pratica e depois transfere as habilidades para estradas menores e até para as cidades.

3. Acelerar: Isto vai parecer óbvio, mas vale sempre a pena reiterar. Não aceleres nem uses as rotações do motor em demasia! Dito isto, este deve ser um pouco mais simples quando não se trava tanto. 

Não exageres nas travagens nem na aceleração

Não exageres nas travagens nem na aceleração

© imagem cedida por: BMW
4. Mudanças: Usar a caixa de velocidades de forma eficiente vai economizar uma enorme quantidade de combustível. Existe uma faixa de funcionamento das rotações para todas as viaturas, no qual o veículo será mais eficiente. Ao contrário do que dizem alguns, não é necessariamente utilizar o mínimo de rotações possível. Regra geral, assumindo que o carro é a gasolina e com 6.000 rpm deves manter as rotações entre 1.500 e 3.000 (quanto muito) e deves usar a caixa de velocidades para manter as rotações nesse nível. Rotações muito baixas vão também reduzir o controlo do carro.

5. Condução: O controlo do volante também é importante por uma série de razões. A primeira é a mais importante de todas, a redução do consumo de combustível. Viragens agressivas de direção vão reduzir a velocidade e, portanto, vais desperdiçar energia - transferindo o ímpeto em energia de calor nos pneus. A segunda razão é mais um indicativo e remete para o primeiro ponto. Se as viragens agressivas estão a ser feitas, então vai existir, quase de certeza, uma falha na antecipação.

6. Manutenção geral: Obviamente é importante manteres o teu carro no melhor estado de conservação mecânica, mas há uma coisa (talvez quatro coisas) que podem realmente fazer a diferença: os pneus. É importante certificares-te de que estes são configurados (de acordo com o fabricante) corretamente. Se quiseres ver a diferença por ti mesmo chega simplesmente ao pé da tua bicicleta e esvazia um pouco os pneus. Depois disto vais ver a quantidade de energia extra que é necessária para pedalares. A segunda coisa importante a fazer com as rodas e os pneus é o alinhamento. É importante que todas as quatro rodas estejam a apontar na mesma direção. Isto pode parecer um disparate mas cada vez que passas por cima de um buraco ou dás um toque no passeio ao estacionar o alinhamento pode ficar comprometido. Tenta empurrar um carrinho de compras quando todas as rodas estão a apontar em direções diferentes!

Evita carga desnecessária

Evita carga desnecessária

© imagem cedida por: MINI (BMW)

7. Peso: Vou utilizar novamente a analogia da bicicleta: Tenta andar de bicicleta com uma mochila cheia de livros às costas e tenta fazer o mesmo com a mochila vazia, de certeza que vais sentir a diferença. É a mesma coisa com o teu carro.

8. Ar condicionado: Mantém o ar condicionado desligado, se possível. Este utiliza a força do motor para funcionar, o que significa que para além do teu carro consumir mais combustível, também vai ficar mais lento. A maioria dos carros já vem de fábrica com ar-condicionado, por isso pode ser necessário tomar a decisão consciente de desligá-lo.

Cá está. A grande vantagem de mudar o estilo de condução é que é grátis e ao antecipar também a vais tornar mais segura. Antecipação e maiores distâncias entre os carros permitem evitar qualquer incidente, mesmo que não seja culpa tua. Além disso, também vai tornar as viagens mais agradáveis para os teus passageiros.

Se alguém questionar o porquê de deixares um espaço tão grande para o carro da frente e de estares a conduzir devagar, deves apenas explicar que estás a fazer exatamente o que os pilotos profissionais fazem: observar e antecipar.

 

8 comments

PedroQ15
Boas dicas, nunca é demais relembrar:)
08.10.2012 @ 14:12
Prego_a_Fundo
Muito interessante...muita gente devia aprender umas coisinhas com o que aqui é dito...principalmente no que toca a colar no carro que vem na frente...para além de perigoso é irritante para quem va...
mais
09.10.2012 @ 15:42
scardosobotelho
O andar sempre em cima do carro da frente é irritante e os portugueses, infelizmente, têm esta mania. Penso que na estrada não se deve ter pressa, principalmente nas subidas. Acelerações rápidas...
mais
14.10.2012 @ 21:58
Agostinho
Basta conduzir defensivamente, nao cheirar os fumos do carro da frente, manter uma distancia minima de 2 a 4 segundos. Mas este objetivo e so alcancado com educacao.
14.10.2012 @ 22:26
Soperano
O presisente da CM P. Varzim sabe muito bem que as lombas ajudam as gasolineiras, ainda assim tornou esta pequena cidade num grande amontuado delas!
14.10.2012 @ 23:11
luis.fdefranco
ola boa noite mas ninguem se lembrou que em descidas o carro deve ir sempre emgatado em 6 ou quinta comforme for o caso. pois aforça da enercia retoma o carro com menor consumo em vez de ir desengata...
mais
15.10.2012 @ 00:05
1963
antonio muito bem mas ninguem comentou a foto do painel informativo de preços onde o diesel se situa entre 1,234€ e 1,266€ provavelmente sera em italia onde os ordenados serao 2 vezes mais superi...
mais
18.10.2012 @ 10:23
sitegoogle
Na verdade um carro a gasolina compensa sempre mais pois é possível colocar um sistema GPL e compensa assim mais que o Diesel ou famigerado gasoleo e mesmo que fique a consumir mais 10% que é norma...
mais
22.10.2012 @ 15:02
Anonymous

Contribuir

publica as tuas notícias e novidades
Contribuir
Dicas de ConduçãoTop 10ReviewsCultura AutomóvelSalão Automóvel de GenebraCarros ElétricosCarros HíbridosIndústria
fechar